O Coral Sinfónico de Portugal, juntamente com o Choral Phydellius, Spatium Vocale e Orquestra Alma Mater, sobem ao palco do Teatro Virgínia, em Torres Novas, no próximo sábado, dia 15 de abril, a partir das 21h30, com Stabat Mater, de Antonín Dvořák.

Esta obra retrata a cena pascal da morte de Cristo crucificado, olhando para a vista de sua Mãe, e foi composta para orquestra, solistas e coro, tendo sido escrita após a morte de dois dos filhos do compositor. Ganha relevo enquanto grande reportório coral sinfónico e, até aos dias de hoje, é considerada como uma das suas maiores composições.

Esta denota a sensibilidade e ambientes transmitidos pelo texto da paixão, aos olhos de Maria, através da sua grande pluralidade rítmica e harmónica, quer orquestral, quer vocal. O sofrimento, dor, devoção e fé, são valores que nos tocam no decorrer desta peça com uma densidade simultaneamente humana e religiosa.

O espetátulo contará com direção artística do maestro João Branco e da maestrina Saraswati. Os bilhetes têm o custo de 12,5 euros, sendo aplicáveis descontos.