A Proteção Civil de Santarém afirmou que “o caudal no vale do Tejo de Almourol deverá aumentar” hoje e aconselhou o abandono das margens e pediu à população que tenha cuidado e tome precauções de segurança.
“Enquanto a APA [Agência Portuguesa do Ambiente] e a EDP Produção, gerem a situação actual de acordo com a informação recebida da Bacia do Tejo, prevê-se que o rio Tejo suba.
No mesmo documento registado à tarde, o Serviço de Proteção Civil de Santarém referiu que na sexta-feira “as emissões ultrapassaram os 2.000 metros cúbicos por segundo e atingiram o pico de 2.600 metros cúbicos por segundo”. Os responsáveis ​​adiantaram ainda que “ há uma descida a jusante de Almourol.
A Proteção Civil de Santarém, abriu o Plano Especial de Contingência para Inundações da Bacia do Tejo às 20h de sexta-feira, que foi colocado em Alerta Azul devido ao aumento das águas após uma reunião de avaliação de cheia e drenagem. “O caudal do Rio Tejo em Almourol (Vila Nova da Barquinha) ultrapassa os 1.500 metros cúbicos por segundo e devemos abrir o plano [de emergência especial para cheias na Bacia do Tejo] por prevenção,disse David Lobato , sub-comandante regional de Emergência e Proteção civil do Médio Tejo.
Entretanto, a Proteção Civil distrital de Santarém aconselha a população e os serviços municipais da proteção civil e solicita aos órgãos de comunicação social para que “continuem a alertar a população para as medidas de autoproteção em caso de cheias.”