O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, afirma que irá examinar o relatório apresentado pela Comissão Técnica Independente sobre a localização do novo aeroporto, divulgado nesta terça-feira. No entanto, expressa surpresa pelo fato de que só agora são apontadas razões aeronáuticas para excluir a cidade como uma das opções. Ricardo Gonçalves também demonstra preocupação pelo fato de que a opção por Alcochete não tem um promotor identificado, diferentemente do que acontece com Santarém e Montijo.

“Existem algumas questões que me deixam intrigado do ponto de vista da avaliação: parte dela considera Alcochete como uma possibilidade potencial, ou seja, daqui a 40 anos Alcochete terá uma nova travessia e infraestruturas, e elas são avaliadas como investimentos atuais, enquanto outras infraestruturas já existentes não recebem o mesmo reconhecimento, levantando algumas incertezas”, enfatiza.

Ricardo Gonçalves também destaca a sua apreensão com o fato de Alcochete não ter um promotor conhecido, ao contrário das opções de Santarém e Montijo.